Filmes #02 – Especial Oscar

Era pra esse post ter saído antes do Oscar? Sim, mas o Carnaval meus amgs, ele complica a gente!

Ontem aconteceu a entrega do Oscar e, depois de uma doidera, Moonlight tirou das mãos de La La Land a estatueta de Melhor Filme. Literalmente. E a gente aqui, querendo morrer com qualquer mico que pagamos.

Pela primeira vez na vida assisti todos os filmes que concorrem ao Oscar de Melhor filme antes da cerimônia de premiação. Em um post anterior comentei a respeito de Moonlight e La La Land, você pode ler sobre eles aqui, agora aproveito esse climão pós-oscar para deixar minhas impressões sobre os outros concorrentes, pois acredite, nem só de tretas é feita essa categoria. Tem muito filme bacana pra você aproveitar.

E parece que 2016 foi mesmo o ano dos filmes “inspirados em histórias reais”, então pega o lencinho e vem se emocionar comigo.


7 – A Chegada (2016)

Esse filme é um daqueles que, passado um tempo, tenho a impressão de que vi “errado”. Sabe aquela história pela qual todo mundo fica babando e dizendo que é maravilhosa demais e mudou sua forma de pensar/ver as coisas, mas pra você foi só mais um filme? Pois é.

Uma outra coisa é que aparentemente só eu fiquei com um monte de dúvidas a respeito da história. Não me entendam mal, eu entendi tudo o que todo mundo entendeu, a coisa de como somos problemáticos e não conseguimos nos comunicar nem com nossos próprios semelhantes, a resiliência em aceitar seu “destino” e tal, mas aparentemente questionei muitas coisas que ninguém mais questionou. NINGUÉM. Ou seja, provavelmente o problema sou eu mesmo. Se você ainda não assistiu, veja. Eu vou rever com certeza!

Trailer – A Chegada

Nota: 3,5 / 5

6 – A qualquer custo (Hell or High Water – 2016)

Esse foi o último filme que concorreu ao Oscar de melhor filme que assisti. Confesso que fiquei meio com preguiça por causa da sinopse de dois caras assaltando bancos pelo Texas nos dias atuais e não entendia muito bem porque ele figurava nessa lista, que temos a impressão de ser tão seleta, né?

Mas, depois de assistir, confesso que a história me conquistou um cadinho, com sua bela fotografia, trilha sonora toda encaixadinha e boas atuações. O que achei bacana também é que pode parecer previsível, mas A qualquer custo consegue surpreender em alguns pontos distintos da história, o que torna tudo ainda mais interessante.

Trailer – A Qualquer custo

Nota: 4/5

5 – Até o último homem (Hacksaw Ridge – 2016)

A fórmula “filme de herói de guerra americano” nunca falha. E neste caso temos mais uma história real que concorreu ao Oscar de melhor filme, e com direção de Mel Gibson! Ou seja, tem sangue sim, tem perna e braço voando sim! rs

André Garfield (O espetacular homem-aranha) interpreta Desmond Doss, um jovem americano que se alista para a 2ª Guerra Mundial, mas que, por seus princípios, decide não pegar em armas. Isso mesmo, em uma guerra, sem uma arma. É claro que isso faz com que Doss seja hostilizado dentro do próprio exército, enfrentando até mesmo uma corte marcial, mas estamos falando de um herói de guerra, meus amigos, ou seja, o “covarde”, magrelo e religioso irá te surpreender com sua coragem. <3

É meio difícil de acreditar que o cara conseguiu fazer o que ele fez, mas, como disse, é uma história real. E como boas histórias reais de guerra, os depoimentos reais no fim do filme são de arrepiar. Vale muito a pena assistir.

Trailer – Até o último homem

Nota: 4 / 5

4 – Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures – 2016)

Baseado em uma história real, e pouco conhecida, Estrelas Além do Tempo conta a trajetória de 3 mulheres negras que trabalharam na NASA em um período de forte segregação racial nos EUA e como elas ajudaram a colocar o primeiro americano em órbita na terra.

Talvez seja pelo momento em que vivemos, onde a representatividade e o empoderamento feminino tem cada vez mais importância, mas o fato é que Estrelas Além do Tempo conquistou o coração de muita gente, seja pela história poderosa de perseverança que conta ou pelo carisma de suas protagonistas. Não é todo dia que a gente assisti um filme onde 3 mulheres (negras) se impõe sobre homens brancos e conseguem, através da sua inteligência, e não do seu corpo, demonstrar seu valor. E o fato de ser uma história REAL, que mostra a foto das verdadeiras Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson no final, junto a alguns outros fatos de suas vidas, torna tudo ainda mais especial. Vale muito a pena assistir!

Trailer – Estrelas Além do Tempo

Nota: 4 / 5

3 – Um Limite entre Nós (Fences – 2016)

Sabe filmão? Pois é. Se você é o tipo que não consegue ver o filme e acompanhar as legendas com muita facilidade, talvez você encontre um problema aqui, pois o ritmo de fala desse filme é rápido, muito rápido. Denzel Washington, além de dirigir o filme, também interpreta Troy, um cara que sonhava em jogar baseball, mas que pelas circunstâncias da vida e por causa do preconceito (segundo ele próprio), nunca teve essa oportunidade. Agora ele vive uma vida conformada (ou não) no subúrbio ao lado da esposa e do filho mais novo, que vive o mesmo sonho: ser um grande jogador de baseball.

Aqui também temos a incrível Viola Davis, interpretando Rose, a esposa de Troy, em um papel M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O, que rendeu a atriz seu primeiro Oscar! O filme é uma adaptação de uma famosa e premiada peça de teatro chamada Fences (Cercas). É uma história muito bonita e sofrida, sobre aceitar ser quem você é e os limites impostos pela vida, e de como, as vezes acertando, as vezes errando vamos construindo a nossa história.

Trailer – Um limite entre nós

Nota: 4 / 5

2 – Lion – Uma Jornada para Casa (2016)

Mais um filme baseado em uma história real. Apesar de concorrer ao Oscar de melhor filme e ser um dos meus preferido nessa longa lista, sabia que Lion não iria ganhar. Vamos lá, eu amei a história, mas sou realista.

Lion conta a história de Saroo, um garotinho indiano que se perde do seu irmão em uma estação de trem e acaba adotado por uma família australiana, 25 anos depois, e com a ajuda do Google Earth, Saroo inicia uma busca por sua família biológica. Sendo bem sincera a primeira parte desse filme é amor de ponta a ponta, o garotinho que interpreta Saroo te faz querer pegar ele no colo e levar pra casa, que é a coisa mais bonitinha e maravilhosa dos cinemas nos últimos tempo, já a segunda parte, em que Saroo é interpretado por Dev Patel fica meio “nhé”, a narração é meio perdida, tem uma namorada ali que nem precisava tá ali, enfim, é uma quebra meio brusca na maravilhosidade que vínhamos vivendo com a narrativa até então, porém, a conclusão da história me deixou satisfeita. Lion passa uma bonita mensagem sobre adoção e me fez chorar bicas. Então talvez tenham sido os meus hormônios e peço desculpas por não conseguir fazer uma análise mais imparcial dessa história, mas eu achei ela maravilhosa, não do início ao fim, mas maravilhosa. E eu veria de novo, numa boa <3

Trailer – Lion

Nota: 5 / 5

1 – Manchester à Beira-mar (Manchester by The Sea – 2016)

Este filme. Que filme. Fez Casey Affleck ganhar o Oscar de melhor ator por ele, então prestem atenção! Lee Chandler é um zelador solitário e infeliz, no começo você imagina que ele seja só um cara meio nonsense insatisfeito com a própria vida. Mas quando seu irmão mais velho morre, Lee descobre ser o tutor do sobrinho e precisa voltar até Manchester para acertar as coisas, e ele está cada vez mais contrariado com a ideia: de ser um tutor, de voltar a cidade, das relações sociais as quais se vê obrigado a manter. E você continua pensando: o que tem de errado com esse cara?

Com o decorrer da história, quando as coisas do passado de Lee são relevadas para gente aos poucos, percebemos que ele é talvez um dos personagens mais sinceros retratados em filmes. Devastador e impactante, Manchester à Beira-Mar mostra que algumas situações da vida exigem silêncio, por mais constrangedor que ele seja, e que tudo bem, mais do que isso, nem todo mundo supera um problema, às vezes a dor, culpa e remorso irão seguir com você ao longo do caminho, mesmo que todos os dias alguém te diga: está tudo bem, mudar um sentimento ruim dentro de nós é sempre um caminho longo e doloroso.

Trailer – Manchester à Beira-Mar

Nota: 5  / 5

 

Comments

comments