Filmes #01 – Fevereiro

Em 2015 eu pretendo assistir muito mais filmes do que assisto normalmente. É uma espécie de desafio pra mim mesma já que criei uma lista imensa no Google Drive onde tenho listado todos os filmes que quero assistir (já são mais de 180 filmes!! hahahaha)

Com isso, vou usar o blog para registrar alguns, a medida que for assistindo. Aqui estão alguns de Fevereiro/15. No final deixo a lista de todos.

Dessa vez resolvi colocar todos numa mesma publicação, mas se o ritmo continuar assim, nos próximos meses vou tentar dividir em mais postagens =)

Os filmes:

HER
HER

Sinopse:

Theodore (Joaquin Phoenix) é um escritor solitário, que acaba de comprar um novo sistema operacional para seu computador. Para a sua surpresa, ele acaba se apaixonando pela voz deste programa informático, dando início a uma relação amorosa entre ambos. Esta história de amor incomum explora a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia.

 

O que eu achei:

Achei bem triste (hahaha desculpa). Mas sejamos sinceros, é um filme bonito, com uma boa fotografia. Gosto muito de filmes que parecem seguir uma mesma paleta de cores, mas achei triste o fato de todo mundo achar normal ter relacionamentos com um sistema operacional.

HER

A história de amor deles é até muito bonita e essa foi a parte do que me deixou mais triste, perceber que ele só encontrou isso em uma máquina. Mostra a superficilidade dos relacionamentos reais e a solidão em que podemos viver, mesmo quando cercados de pessoas.

A TEORIA DE TUDO

A Teoria de Tudo

Sinopse:

Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos.

 

O que eu achei:

Para começar eu fiquei apaixonada por Eddie Redmayne, que interpretação incrível! Não por menos, ele conquistou o Oscar de melhor ator. A cada sorrisinho eu me permitia chorar um pouquinho. Para vocês terem ideia do “nível de intepretação” em um e-mail enviado para o diretor James Marsh, Stephen Hawking disse que houve alguns momentos em que ele pensou estar assistindo a si mesmo.

A Teoria de Tudo

O filme é dolorosamente bonito e mostra como o amor e a amizade podem superar todas as dificuldades. É emocionante ver a dedicação da Jane durante todos os anos e a confissão dos seus limites. Vale a pena ver não só pelo grande gênio que é Stephen Hawking, mas pra apreciar toda a delicadeza que Jane teve ao contar essa história.

O GRANDE HOTEL BUDAPESTE

grand-budapest-hotelSinopse:

No período entre as duas guerras mundiais, o famoso gerente de um hotel europeu conhece um jovem empregado e os dois tornam-se melhores amigos. Entre as aventuras vividas pelos dois, constam o roubo de um famoso quadro do Renascimento, a batalha pela grande fortuna de uma família e as transformações históricas durante a primeira metade do século XX.

O que eu achei:

Achei esse filme puro amor. Fotografia linda, figurino maravilhoso, história divertida. E ainda fiquei chocada durante o Oscar quando eu descobri que a Madame D. era Tilda Swinton hahahaha

O Grande Hotel Budapeste

 A história é indtroduzida através de um Autor, que certa vez hospedado no Grande Hotel Budapeste teve a oportunidade de conhecer o dono e ouvir dele a história de como havia conseguido o Grande Hotel. Uma trama que envolve mistério, assassinato, ação, fuga da cadeia e amizade, mas tudo com a leveza certa para ser uma comédia. Não saberia falar muito sobre esse filme. Tive a sensação de estar no lugar do Autor, de ouvir as memórias. Pra mim, foi realmente um filme que contou uma história.  Podem assistir devagarinho que é bem legal.

A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS

A Menina que roubava livrosSinopse:

Durante a Segunda Guerra Mundial, uma jovem garota chamada Liesel Meminger (Sophie Nélisse) sobrevive fora de Munique através dos livros que ela rouba. Ajudada por seu pai adotivo (Geoffrey Rush), ela aprende a ler e partilhar livros com seus amigos, incluindo um homem judeu (Ben Schnetzer) que vive na clandestinidade em sua casa. Enquanto não está lendo ou estudando, ela realiza algumas tarefas para a mãe (Emily Watson) e brinca com a amigo Rudy (Nico Liersch).

O que eu achei:

Não sei porque demorei tanto pra ver esse filme já que o livro figura entre os meus favoritos. Apesar das muitas críticas que ouvi na época, considerei uma boa adaptação. Sophie me encantou no papel de Liesel. Nico fez um Rudy tão bonitinho que eu cheguei a torcer pro final dele ser diferente dos livros (hahahaha).

A Menina que roubava livros

Aliás devíamos parar de reclamar que o filme cortou partes legais do livro, porque né.. não tem como mores. Eu aconselho todo mundo a assistir, é lindo, tem a narração da morte que dá todo aquele tom sombrio e emociona. Se você não derramar umas lágrimas no final, volte para conversarmos.

SIMPLESMETE ACONTECE

 Simplesmente Acontece (Love, Rosie)Sinopse:

Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro.

O que eu achei:

Bom, desde que eu li o livro e falei sobre ele aqui eu estava muito empolgada e agitada para ver esse filme. Primeiro porque, apesar de ter achado que o livro prolonga muito (MUITO MUITO MUITO mesmo) a história, eu torci de verdade pelo Alex e a Rosie. Segundo porque Lily Collins e Sam Claflin <3

 Simplesmente Acontece (Love, Rosie)

Eu já sabia que a história do livro havia sido bem reduzida pro filme o que de cara considerei positivo. Quero dizer o que na maioria das vezes o que usamos para criticar um filme baseado numa obra literária (“o livro é mais completo”, etc…), nesse caso, foi algo positivo pra mim. Encurtarem sei lá, 30 ou 20 anos da história e você pode pensar: nossa isso é muita coisa! E realmente é, mas achei bom. De verdade e se você ler o livro e sofrer o que eu sofri pela demora dos dois reconhecerem os próprios sentimentos, você também vai concordar.

Simplesmente Acontece (Love, Rosie) 

É claro que houve algumas mudanças que eu não curti, principalmente na vida do Alex, acho que faltou aproximarem mais a realidade dele a que foi mostrada nos livros, ficou bem superficial e cortaram muitas coisas importantes. Mas, apesar dos cortes de personagens, a história da Rosie seguiu bem a proposta da autora, estava tudo lá, de uma maneira resumida (hahaha) é claro, mas os principais fatos estavam lá.

O filme é lindo, leve e divertido, bem romântico mesmo. Se você gosta dese estilo vai aproveitar bastante.

Outros Filmes:

Edge of tomorrowgod is not deadOs Estagiários - Filme 2013 sofilmesolineOs-Mercenários-3-Legendado1

birdman-TUVOI
Atualização:

Ontem assistimos Birdman (Ganhador do Oscar de melhor filme), mas como o post já estava pronto, resolvi esperar para falar sobre ele no próximo 🙂

Comments

comments

2 Comment

  1. Sobre a parte da lista: eu faço o mesmo! A minha não tá tão grande assim, acho que conta só com uns 60… mas mesmo assim, espero conseguir assistir todos sz
    Espero que o post de Birdman saia logo, por que ele é tipo, o meu filme favorito de 2014 (por mais que eu tenha assistido esse ano…)
    Senti o mesmo em A Menina que Roubava Livros, e cara, o ator do Max foi puro amor. Fiquei chatiadíssimo que ele não foi indicado no ano passado como Melhor Ator Coadjuvante, ele tava INCRÍVEL como Max.
    Ótimo post!

    1. Ei Biel,
      Foi o primeiro post que fiz falando sobre filmes e não me sinto segura ainda pra ficar emitindo opiniões, mas acho que é bobeira, né? Vou tentar escrever em breve sobre Birdman, também gostei muito do filme!

      Obrigada pela visita e pelo comentário =)

Comentários fechados.