Novidades

 

Ilustra de Pascal Campion

 

Quando recebi a notícia fiquei surpreendida, muito. Mais do que em todas as outras vezes. E você sabe que não foram poucas as vezes que você me surpreendeu. A gente se conhece há muito tempo e eu já conclui que se existe essa coisa de dom o seu é surpreender, a mim, a todos.

Acho que a primeira vez que você surpreendeu de verdade foi quando deixou de lado o, até então, sonho de ser médica e decidiu que ia fazer Turismo. “Isso mesmo mãe, turismo”, deixando dona Lídia perplexa sem acreditar.  Sabe Helen, você nunca vai ter jeito. Todo mundo sabe disse hoje e acho que foi a partir desse momento que todo mundo notou.

E você não parou por aí. Quando pensávamos que a sua vida caminhava para normalidade você surpreendeu todo mundo de novo. Principalmente a mim, quando entre uma dose de tequila e outra me contou de fato que o seu noivado de 1 ano, aquele seguido de um namoro de 3 anos, tinha acabado. Obviamente você estava com o coração partido em mil pedaços, mas achou logo uma solução bem razoável: “Vou aproveitar para viajar, morar fora por uns tempos. Eu preciso e sempre quis fazer isso”. E enquanto a família inteira esperava receber de você naquela noite a notícia da data do casamento, você entra na sala com o passaporte e a passagem na mão dizendo que em uma semana embarcava para Europa. Fazendo com que “Seu” Alcir quase tivesse um infarto.

Eu te entendo, você precisava mesmo sair fora de toda aquela bagunça. Como é que você ficaria por ali depois de tudo o que aquele filho da puta lhe fizera? “Mãe, pai, gente… vocês precisam entender”. Talvez, apenas eu tenha te entendido.

Agora, passados bons 4 anos de tudo isso, eu recebo a notícia de que você vai se casar. Helen, me desculpe, mas foi mais fácil acreditar na faculdade de turismo, no rompimento do relacionamento “perfeito”, na sua fuga para Europa, no Doutorado que você conquistou por lá e em tantos outros fatos que formam esses seus 28 anos de vida. Mas essa de casamento, francamente, a quem você quer enganar?

Que isso aí? É uma aliança? Mesmo? De novo? Você vai começar com tudo isso de novo? Ok.. então eu acredito. Eu acho que acredito. Olha Helen, que Deus nos ajude viu, por que tem certos momentos que não é fácil eu ser você.

 

Comments

comments

9 Comment

  1. Bruno Scopel says:

    Háááá! Surpresinha no final do texto x)

    Muito legal amor. Cada texto melhor do que o outro, sempre x)

    Menina da capital que eu amo demais =***************

  2. O nome da sua personagem podia ser Mariana. =)
    Mas eu ainda não arrumei nenhum casamento ( apesar das orações da minha mãe.. ^^ )

    =*

  3. HAHAHAHAHAHA… Que massa, curti muito esse texto!
    Que nem aqueles filmes que a gente só entende no fim. (Sexto Sentido)
    Muito bom Leri!
    Bju mocinha
    : )

  4. Alan curtiu isso! rs

    1. Viciado em Facebook detected.. =)

  5. Ei, Lari!

    Imagina uma pessoa que você não conhece, mas sabe que é foda? Não te conheço mas te considero. Parece muito? Nem um pouco. Não são muitas pessoas que gostam de ajudar os outros à toa. À toa não, pois não se diz isso para uma atual-futura amizade. É parceria mesmo!

    Quando precisar de mim, para qualquer problema que existir, basta chamar.

    Beijão ;*

  6. Oi Lari,

    Sou prima da Fernanda Fassarella, da Raquel Perim, do Marcelo Grillo e sobrinha da Ana Perim. Talvez até tenhamos algum parentesco, pois tinha uma tia chamada Antonia Dardengo, ela era casada com meu tio João Fardim Perim, que era irmão do meu avô Antonio Perim.
    Bom, mas o que queria mesmo é saber se posso reproduzir seus textos no meu blog: http://www.gazetamaringaense.blogspot.com
    Você escreve muito bem, tem um talento especial para as letras. Parabéns!
    Eu sou jornalista aqui em Maringá, no Paraná, e juntamente com meu namorado, também jornalista, temos esse blog onde publicamos um pouco de tudo. E nesse tudo, vez por outra, incluimos textos de jovens escritores como a Fernanda Fassarella, que já tem um fã-clube por aqui, e outros da região, além dos nossos, é claro.
    Aguardamos o retorno.
    Obrigada.

    P.S. todos os textos que publicamos debterceiros damos o devido crédito.
    Malu

  7. um dia, quando eu crescer, quero escrever com a mesma frequência que vc. irado!
    parabéns pelas palavras

    beijo

  8. Larissa,

    Hahaha. Eu adorei muito esse texto. E adorei mais ainda o teu blog, diferente de muito do que tenho conhecido.(:

    Só hoje pude retribuir tua visita. Você falava do seu irmão em Roraima e eu achei uma coincidência enorme. Morei lá por 11 anos. Hoje estou de volta à minha Bahia, mas minha mãe e algumas irmãs ainda permanecem lá. Dividimos as mesmas saudades.

    Um beijo.

Comentários fechados.