Resenha – 1Q84 Livro 2 (Haruki Murakami)

1Q84 Livro 2

Sinopse:

O Livro 1 revelou a existência do mundo de 1Q84. Algumas perguntas encontraram resposta. Outras permanecem em aberto: Quem é o Povo Pequeno? Como farão esses seres para abrir caminho até ao mundo real? Existirão mesmo?, como sugere Fuka-Eri. Chegarão Aomame e Tengos a reencontrar-se? «Há coisas neste mundo que é melhor nem saber», como diz o sinistro Ushikawa. Em todo o caso, o destino dos heróis de 1Q84 está em marcha. No céu, distinguem-se nitidamente duas luas. Não é uma ilusão. Murakami descreve aqui um universo singular, que absorve, que imita a realidade, e a faz sua. A narrativa decorre em dois mundos que se cruzam, qual deles o mais real e o mais fascinante – o de 1984 e o de 1Q84. A perturbante história de um amor adiado, recortada num cenário marcado pelo desencanto e pela violência. Uma fábula sobre os dilemas do mundo contemporâneo. Murakami retrata o mal-estar da sociedade japonesa que se esconde por debaixo de uma aparente quietude.

 

O que eu achei:

Se você ainda não conhece a trilogia 1Q84 de Haruki Murakami, meus amores, sei nem o que dizer pra vocês, só clica aqui e lê o que eu achei do primeiro livro e corre pra ler essa história incrível!

Aliás, se o livro 1 começa uma história de tirar o fôlego e cheia de mistérios, o livro 2 não decepciona em nada. Agora temos a oportunidade de conhecer mais do povo pequenino, entender melhor o porquê das duas luas e vislumbrar mais sobre a relação do passado entre Aomame e Tengo.

Ainda em suas próprias jornadas, os caminhos de Tengo e Aomame estão cada vez mais próximos. Aomame deve executar uma perigosa missão: matar o líder de uma seita religiosa que abusa sexualmente de crianças. Ela sabe que essa será sua última missão, depois disso ela precisa seguir em frente, assumir uma nova identidade e se desligar de tudo o que conhece até então.

1Q84 Livro 2 (Literatura Pessoal)

Tengo está envolvido em escrever seu próprio romance, preocupado com o desaparecimento de Fukaeri, ele começa a ser perseguido por um estranho homem que insiste em oferecer um tipo de “patrocínio” para que ele possa escrever seus livros, em paralelo a tudo isso, Tengo começa a perceber que muitas das coisas que ele ajudou a re-escrever  para a “Crisálida de Ar” estão acontecendo na vida dele.

Ao mesmo tempo que oferece algumas respostas e nos mostra mais do passado dos personagens, Murakami abre portas e janelas para mais perguntas. As ligações de histórias e personagens, que antes eram apenas deduções do leitor, agora são explicadas e começam a fazer sentido.

É preciso, antes de tudo, aceitar que o mundo de 1Q84 não é o mesmo que o nosso, que apesar de todas as semelhanças, certas coisas ali, fogem do nosso compreendimento, é um novo mundo criado pelo autor. Como eu já disse antes, Murakami é genial, o livro é muito bem escrito e tem uma aura de tristeza, mas que não te deixa triste! Confuso, né? Mas é fantástico que ele consiga deixar o leitor interessado em praticamente todas as quase 900 páginas de leitura.

Eu ando numa vibe de querer ver todos os livros que gosto adaptados para o cinema e esse foi o meu pensamento durante esses dois primeiros livros: que bom seria ver Aomame e Tengo nos cinemas. =)

Trecho 1Q84 Livro 2

 


Onde comprar:

Saraiva: Livro | Ebook

Amazon 

Submarino

 

 

Comments

comments

1 Comment

  1. […] Leia aqui o que eu achei de 1Q84 (Livro 1) e (Livro 2) […]

Comentários fechados.