Resenha – Os Contos de Beedle, o Bardo (J.K. Rowling)

Os Contos de Beedle, o Bardo

Sinopse:

Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir do velho exemplar herdado por ela. São cinco histórias de fadas diferentes entre si. Histórias populares para jovens bruxos e bruxas, contadas há gerações aos filhos à hora de dormir. Pouco se sabe do passado de seu autor, apenas que Beedle, o Bardo, teria nascido em Yorkshire no século XV e possuía uma longa barba; mas suas histórias foram passadas de geração em geração e têm ajudado muitos pais bruxos. Não muito diferente dos contos escritos para pequenos trouxas.

Enquanto nos livros dos trouxas ela está ligada ao comportamento errado, aqui ela está associada aos heróis e às heroínas que são capazes de realizar mágicas para ajudar os outros. Só que ao mesmo tempo bruxos e bruxas descobrem que esta mesma magia pode lhes causar dificuldades e nem sempre é a solução para todos os problemas. Assim como em alguns contos de fadas, as histórias de Beedle podem assustar criancinhas, mas, por outro lado, as inspiram a serem honestas e a usarem seus poderes para o bem, algo que Dumbledore ressalta a todo momento em suas anotações.

A primeira das histórias, “O bruxo e o caldeirão saltitante”, tem como protagonista o filho de um bruxo muito bom que, após a morte do pai, decide não ajudar os outros como o pai o fazia; “A fonte da sorte” mostra a busca de três bruxas e um cavaleiro por uma fonte, cuja água concede boa sorte a todos aqueles que nela se banharem; em seguida, a mais assustadora das narrativas, “O coração peludo do mago”, sobre um velho bruxo incapaz de amar e uma donzela que em muito lembra as donzelas dos contos de fadas trouxas; antes da já conhecida “O conto dos três irmãos”, Rowling apresenta as aventuras da esperta “Babbity, a coelha, e seu toco gargalhante”.

Os contos de Beedle, o Bardo comprovam mais uma vez o talento de J. K. Rowling para transportar o leitor para o seu universo mágico e único. Pegue sua vassoura, alguns galeões e vá buscar o seu!

Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, o Bardo

O que eu achei:

A capacidade de um autor criar um novo universo é algo que realmente mexe comigo.

Para os fãs de Harry Potter, ler Os Contos de Beedle, o Bardo, é como se prolongar um pouco mais no incrível universo criado por J.K. Rowling. O título faz parte da Biblioteca de Hogwarts, que é composta por livros como Animais Fantásticos e Onde Habitam e Quadribol Através do Séculos, títulos que tratam de assuntos relacionados ao universo bruxo.

Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, foram mencionados no filme, principalmente em As Relíquias da Morte Parte, quando Harry, Rony e Hermione se encontram com Xenofílio Lovegood, pai da Luna Lovegood e, numa tentativa de entender as histórias em torno de Lorde Voldemort, conhecem O Conto dos Três irmãos, ilustrado de forma lúdica e muito bonita no filme, conforme vídeo abaixo:

Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, o Bardo

É no Conto dos 3 irmãos também que conhecemos a origem das Relíquias da Morte, símbolos e peças tão importantes para a história de Harry Potter.

Os Contos de Beedle, O Bardo, são para os bruxos o que os contos de fadas são para nós, trouxas, um apanhado de histórias com características moralizantes que buscam ensinar algo para o leitor/ouvinte.

Os Contos de Beedle, o Bardo

As cinco histórias presentes no livro são: O Bruxo e o Caldeirão Saltitante; A Fonte da Sorte; O Coração Peludo do Mago; Babbity, a Coelha, e seu TocoGargalhante; e O conto dos Três Irmãos. Um detalhe especial é que J.K não está simplesmente te contando 5 novas histórias, ela as insere no universo já criado da saga e faz com que o leitor, um trouxa frustrado por nunca ter recebido sua carta de Hogwarts, se sinta mais parte do universo bruxo, já que, após cada conto, temos os comentários e observações de Alvo Dumbledore, diretor de Hogwarts.

Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, o Bardo

Adorava ver as opiniões de Dumbledore, era como se o personagem falasse diretamente comigo. Desculpem o saudosismo, mas ler algo assim é muito legal! O livro é pequenininho e flui muito rápido, por isso tive o cuidado de prolongar o máximo sua leitura, lendo um conto e parando para retornar no dia seguinte ou depois.

Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, o Bardo

J.K. Rowling escreve de forma tão encantadora e é uma pessoa tão fantástica no dia-a-dia com os fãs, que fica difícil não admirar quase tudo o que ela escreve. A edição é muito bonitinha, com pequenas ilustrações e cuidados que tornam ela uma adição especial a coleção dos fãs.

E apesar de serem histórias do universo bruxo, elas trazem ensinamentos universais que podem ser aproveitados por todos.

Nota: 5/5 + <3

Onde encontrar:
Skoob
Amazon

Curta a página do Literatura Pessoal no Facebook
Siga nosso Instagram: @literaturapessoal

Comments

comments