Resenha – Precious

Preciosa

Sinopse:

A adolescente do Harlem Clareece Precious Jones é obesa, analfabeta e está grávida pela segunda vez de seu pai. Vítima de constantes abusos físicos e psicológicos por parte da mãe. Seu encontro com uma professora batalhadora a apresentará a um mundo novo, onde poderá expressar seus sentimentos e recuperar sua voz e dignidade.

O que eu achei:

Sabe um livro que te faz pensar? Esse aqui. A história de Claireece Precious Jones – uma adolescente negra, obesa, analfabeta e que sofre desde a infância abuso dos pais. Isso mesmo ela é abusada pelo pai E pela mãe.

O livro é narrado pela própria Precious, por isso temos vários erros ortográficos que geram ainda mais empatia com a personagem e a sua luta para superar a miséria, as condições humilhantes em que vive e sua reinserção na sociedade na busca de um futuro mais digno.

Preciosa

Vítima de bullying na escola, abusada sexualmente e sendo constantemente humilhada pela própria mãe, acompanhamos uma vida com sofrimentos de partir o coração. Sério, o livro é tão curtinho, mas tão denso, que em alguns momentos era difícil acreditar que ainda dava pra sofrer mais nas páginas seguintes.

Precious foi mãe pela primeira vez aos 12 anos, sua bebê nasceu com Síndrome de Down e vive com a avó. Aos 16 anos Precious está grávida novamente e acaba de ser convidada a se retirar da escola. Ela passa então a frenquentar uma escola alternativa, onde conhece outras mulheres em situações parecidas com a sua. Histórias marcadas pela violência e o abuso de drogas. É nesse grupo que ela encontra força para se superar e reerguer-se a cada tombo. É uma história de esperança, de alguém que apesar de tudo, não quer desistir, que acredita que um dia vai conseguir, que um dia as coisas serão melhores.

Então preciso dizer, não é um livro que qualquer um vai ler e amar. É um livro que me incomodou bastante, me tirou da minha zona de conforto e me fez repensar o quanto reclamar de pequenas coisas é estúpido. Eu sei, é só uma história, mas eu sempre transfiro pro mundo real. Quantas meninas não passam pelo que a Precious passou? É doloroso imaginar que algumas pessoas sofrem MUITO vivendo, sei lá, ⅓ do que o livro conta ou nem isso, imagina passar por tudo aquilo?

Preciosa

Admiro a coragem de Sapphire ao escrever uma história dessas. Chocante, devastadora e de partir o coração em muitos pedaços. Se você busca um livro que incomode, um livro que revire o que você considera “difícil” na vida. Bom, conheça a história de Claireece Precious Jones e depois me diga, será que temos mesmo do que reclamar ou porquê desistir?

Eu ainda não vi o filme, mas sou apaixonada pela Gabourey Sidibe (que interpreta a Precious) só por todas as declarações públicas que ela já deu quando questionada sobre seu peso. Por exemplo, quando pessoas fizeram comentários maldosos sobre sua aparição no Globo de Ouro (2014) ela respondeu pelo Twitter: para as pessoas fazendo comentários maldosos sobre minhas fotos GG, eu realmente quase chorei naquele jatinho particular a caminho do meu emprego dos sonhos noite passada

Sei que estou desviando do assunto, mas olha só outra fala maravilhosa da atriz: minha vida é boa, apesar do que as pessoas pensam de mim. Vivo minha vida, porque eu ouso. Atrevo-me a me mostrar quando toda a gente pode esconder seus rostos e esconder seus corpos com vergonha. Eu me mostro porque sou uma idiota e quero continuar assim por um bom tempo. Se eles não tivessem me dito que eu era feia, nunca teria procurado a minha beleza. E se não tivessem tentado me derrubar, não saberia que sou inquebrável“.

Gabourey Sidibe<3

O motivo de eu não ter visto o filme ainda, é o mesmo pelo qual até hoje não assisti “Precisamos Falar Sobre Kevin”, o livro já mexeu tanto comigo, tenho certeza que o filme me fará chorar demais. Só que quanto mais eu descubro sobre Gabourey, mais eu quero assistir “Precious”. Criando coragem para assistir o filme em 3, 2, 1…

Comments

comments

8 Comment

  1. Assisti o filme, é realmente muito emocionante, não tem como não chorar. Não sabia que tinha um livro, vou procurar.

    1. Procura sim, Camila, você vai gostar!
      Estou com o filme na minha lista no Netflix, mas sempre arrumo uma desculpa para não assistir ele ou “Precisamos Falar Sobre Kevin”. Um dia isso acaba!

      1. Oi Larissa!
        Cheguei até seu blog após uma busca insana no google, para encontrar uma resenha decente do livro “Precisamos falar sobre o Kevin”.

        Eu vi o filme assim que foi lançado. Amo a Tilda Swinton e amei o Ezra Miller. O filme mexeu tanto comigo que eu senti que precisava desesperadamente ler o livro, porém algo sempre me impedia. Talvez por eu ser sensível demais e ficar tão envolvida com as estórias (tanto em filmes quanto em livros), acabo em uma vibe meio depressiva.

        Enfim, depois de alguns anos, tomei uma dose extra de coragem e comprei o livro. Li no mesmo dia e fiquei em choque, perplexa. Mas não de uma maneira negativa.
        Achei o livro tão profundo e com tantas nuances que agora o considero quase uma leitura obrigatória.

        Eu tenho uma mania meio louca de procurar resenhas dos livros que já li, para comparar as diferentes impressões/ sensações sobre o livro. E infelizmente a grande maioria das resenhas que eu li sobre “Precisamos falar sobre o Kevin” eram muito superficiais ou simplesmente vazias. Cheguei até a duvidar que algumas pessoas tivessem de fato lido o livro. Mas eu gostei muito da sua resenha.
        Na verdade eu gostei tanto que vi outras resenhas dos livros que já tinha lido, como “Preciosa”. Gostei de todas 🙂

        Ahhh assista aos filmes. Tanto Precisamos falar sobre o Kevin quanto Preciosa são ótimas adaptações. Você não vai se arrepender.

        1. Ei Mari, obrigada pelo comentário!

          Essa semana eu resolvi e vou assistir todos esses filmes de uma vez. Desse fim de semana não passa. Vou assistir Precisamos Falar sobre Kevin, Preciosa e A Cor Púpura, que foi o último livro que terminei agora. Você já leu/viu? Achei a história muito bonita também.
          bj

          1. Eu amo esse livro. Li quando estava no colégio e foi um dos primeiros que me fez chorar, mas nunca vi o filme.
            E pensando agora, acho ele tem alguns pontos similares ao Preciosa hahaha

            Já ouvi falar muito bem desse filme. Vou tentar ver e depois venho aqui falar o que eu achei (ou o quanto chorei).

            Bjs

  2. […] eu sabia que ia chorar vendo esse filme. Como eu disse aqui, fiquei realmente tocada com essa história e ver o filme (tão bem adaptado) foi muito […]

  3. […] precisa de algo mais atual, e não anda vendo/lendo jornais talvez você possa dar uma lida em Precious (ou até mesmo ver o filme) para entender melhor o sentimento de […]

  4. […] “A adolescente do Harlem Clareece Precious Jones é obesa, analfabeta e está grávida pela segunda vez de seu pai. Vítima de constantes abusos físicos e psicológicos por parte da mãe… Seu encontro com uma professora batalhadora a apresentará a um mundo novo, onde poderá expressar seus sentimentos e recuperar sua voz e dignidade. É uma história de esperança, de alguém que apesar de tudo, não quer desistir, que acredita que um dia vai conseguir, que um dia as coisas serão melhores… Admiro a coragem de Sapphire ao escrever uma história dessas. Chocante, devastadora e de partir o coração em muitos pedaços.” Blog Literatura Pessoal […]

Comentários fechados.