Romântico

algo a mais“Não é comentário de mulher histérica”.
Ela sempre advertia antes de dizer o que estava pra vir: “estou gorda”, logo após se abandonava por sobre as próprias pernas em expressão inconsolável.
Ele a olhou, não de cima em baixo, como quem procura resquícios da tal gordura, não devorando-a como quem diz “você está ótima”.
Aqueles olhos amendoados iam fundo dentro dos dela. Ela sabia que daquele ‘encabulamento’ carinhoso viria algo, mas antes que ela pudesse lhe disparar um “pará” desviando os olhos, ele sorriu.
Ah, ele sabia como desarmá-la, não foi preciso uma só palavra para que ela se sentisse bem. Aquele sorriso tinha o poder de transformar o dia. Deu dois passos e se aninhou nos braços dele, e ainda podia sentir que com o queixo em sua cabeça ele continuava sorrindo.
“Eu te amo”. Que gracinha. Ele nem precisava ter dito nada, mas ele não pensou assim, e tinha mais a dizer: “to gordo também”.
Riram juntos, ela escondeu o rosto no peito dele, pra não ser flagrada sorrindo do tal comentário.
Estava feliz. Ele era exatamente o romântico fracassado que ela procurava.

Comments

comments